27.12.11

saudade

Reacções: 
Oh, escrever-te para quê? Foi só mais uma noite terrível e foram só mais uns punhais espetados no meu coração. Esta saudade está a dar cabo de mim. Deambulo pelas ruas sozinha, mas mantenho-te no espírito, e espero um destes dias encontrar-te numa ou noutra esquina. Sabes... eu nasci sem ti mas não nasci para viver sem ti. Quero-te nos dias e nas noites, quero-te na luz e na escuridão, quero-te no desespero e na felicidade. Quero-te hoje à noite ao dormir e amanhã ao acordar. Fazes-me falta.


Sem comentários:

Enviar um comentário