11.12.11

with you

Reacções: 
Ontem caminhei pela extensa praia. Não estava uma noite bela como de costume, o sol já se tinha posto e a luz desaparecido. E nem estavas lá tu.
E oh, como eu gostava de correr pela areia com a minha mão entrelaçada na tua, como se fôssemos duas autênticas e felizes crianças unidas por um laço inquebrável e inexplicável. Oh, como eu gostava de rir a gargalhadas contigo por perto. Oh, como eu gostava de viver contigo um sonho infindável. Oh, como eu gostava de te mostrar a minha nova vida aqui na linha. Oh, como eu gostava de te dar a conhecer a praia de toda a minha vida - a minha praia. Poderia passar a ser nossa - eu partilhá-la-ia contigo, se assim o quisesses. 
Oh, como eu gostava de mergulhar contigo nestes mares - ainda que estivesse uma noite gélida e fria como a de ontem. Oh, como eu gostava que viesses ter comigo pelos caminhos que eu faço todos os dias. Oh, como eu gostava que estivesses aqui agora, a meu lado, disposto a conhecer o meu novo lar e o meu novo eu. Oh, como eu gostava de abrir a porta de casa e ir lá fora passear à luz do pôr-do-sol contigo, com os teus braços pendurados à volta os meus ombros, balançando ao leve som da serenidade das ondas - como uma vez fizemos, amor.



1 comentário: