12.2.12

escuridão mágica e cintilante

Reacções: 
Por vezes sinto-te tanto que parece que nem as palavras chegam. E mesmo depois das habituais palavras de boa noite ditas um ao outro, palavras de puro amor, parece-me haver tanto em mim que não foi dito. E escrevo. Escrevo como se pudesse tocar na lua. Como se pudéssemos os dois tocar na lua - como tantas vezes parece ser, quando os nossos lábios se tocam e não se largam por quase nada. Para este amor eu não encontro palavras. É demasiado bonito. E então sonho. Sonho muito. Sonho com campos de lavanda de um roxo garrido, com praias de água quente, com cidades como Lisboa, com abraços ao fim do dia e beijinhos na testa de boa noite. Sonho connosco, e até me esqueço do que de mal há por este Mundo e, até pelas nossas vidas. Esqueço-me de que de noite o céu é escuro e, dramaticamente sem brilho. Esqueço-me de que os dias têm sido feios. Esqueço-me de tudo, porque me imagino nos teus braços. Imagino o meu coração refugiado dentro do teu, quentinho, aconchegado, e imagino os batimentos calmos, serenos, apaixonados. Imagino os nossos corpos puros dentro dos lençóis, afogados no mais belo dos amores, escondidos da dor e esquecidos de tudo. Fazemos do escuro um nosso lar, imaginamo-nos juntos, e a noite fica com algo de cintilante, algo de mágico. Fecho os olhos e imagino que são os teus dedos que o fazem, suaves, gentis. Imagino a tua boca e a tua respiração ofegante perto do meu pescoço, a arrepiar-me de ponta a ponta. Imagino as tuas cócegas que me percorrem o corpo e que despoletam enormes e enormes gargalhadas. Imagino a tua voz a criticar o meu riso histérico. Imagino a tua indignação pelo meu silêncio, e todas as vezes em que falas e dizes o que realmente pensas. Imagino-te a dizeres eu amo-te e tenho muito orgulho em ti. Imagino o nosso amor, o nosso amor no escuro, o nosso escuro amor. Que cintila. Que é mágica. Que voa. E que nos faz sonhar. Porque melhor do que te imaginar... melhor do que nos imaginar... só mesmo ter-te aqui a meu lado, debaixo dos meus lençóis, pronto a partilhar todas as noites do resto de duas vidas, sem posteriores arrependimentos.
Meu sonho escuro. Meu Mundo cintilante. Meu amor mágico.
Sempre tua... e longe ou perto, com eterna saudade guardada no peito.

Sem comentários:

Enviar um comentário