16.10.11

provérbios

Reacções: 
"Dois seres demasiado imperfeitos. Causávamos excesso de loucura na vida um do outro. E eu, nunca quis que fosses o homem da minha vida. E tu, nunca decidiste se me querias na tua. O meu amor, assim como a minha mania dos provérbios, sempre te irritou. Mas sabes, sempre te contrariei as vontades.
É mais fácil prometer que dar. A primeira, qualquer cai, à segunda cai quem quer. A verdade é como o azeite: Vem sempre ao de cima. Contra factos, não há argumentos. Amor com amor se paga. Depois de casa roubada trancas à porta. Amigo que não presta e faca que não corta: que se percam, pouco importa. Águas passadas não movem Moinhos. E sabes, meu ex-amor, já diziam os Da Weasel: muda o teu mundo que eu mudei o meu.

Ponto final. Vira-se a página. Capítulo novo."

Sem comentários:

Enviar um comentário