22.11.11

my little wish, my little heart

Reacções: 
Tenho a sensação que já desperdicei tempo, palavras, e energias, inúmeras vezes, a tentar despedir-me de ti. Tento, impreterivelmente, dizer-te adeus. Sem cair na tentação de voltar mais uma vez. Mas eu não consigo parar de te olhar. Nem sei deixar de te querer. Quando estás por perto, não conheço a indiferença. E, mesmo estando nós numa sala difusa, cheia de pessoas diversas, tu destacas-te, tu brilhas, tu transpareces tudo aquilo que sentes. E eu quero tanto querer que desapareças da sala. Que desapareças das minhas noites geladas. Que deixes de me assaltar nos sonhos. Que deixes de invadir o meu espaço - o meu pequenino coração. Que abandones a sala. Que desapareças como fumo. Que vás sem deixar rasto. Nem no chão, nem nos ares, nem na minha Alma. Nem sequer na minha memória. Ganhei calos de tantas cartas escrever, e os meus olhos estão inchados das lágrimas que já caem naturalmente. Esta história, começada apenas num sonho meu e noutro teu, está a desgastar-me e o meu coração aperta, o meu corpo está desgastado e a minha Alma corrompida pela dor. Acho que não aguento mais nenhum dia na tua presença.


Sem comentários:

Enviar um comentário